O projeto tem a intenção de dar um contributo concreto para apoiar órfãos e viúvas da SIDA sem abrigo.
Com a aplicação deste projeto quer-se aliviar a carência de algumas dessas crianças.

Os membros da nossa associação visam construir junto a um parceiro local um lugar pequeno e seguro, onde crianças possam levar uma vida em dignidade e onde se podem aprender coisas.

Estamos atualmente à procura de um terreno adequado para arrendar. Por isso para já pretendemos acolher um número de 10-15 crianças para serem assistidas de 2-3 educadoras, que encarregar-se-ão além da guarda das crianças e da sua educação, também de tarefas de gestão, parecido a uma família.

As crianças deverão frequentar a escola primária da freguesia.

O objetivo é fomentar a aprendizagem das crianças, eventualmente oferecer ensino de reforço à tarde e percebê-las nos seus pontos fortes. Isso pode ser feito de maneira vária através atividades criativas e artísticas como a pintura, a escultura, aprendendo a tocar um instrumento, cantando juntos, tocando música, a dança, bem como atividades desportivas.

Cada criança deve ser vista na sua originalidade e encorajada e apoiada a seguir o seu próprio caminho.

Especialmente os órfãos que vivem na rua ou em condições precárias e em grande pobreza sentem-se fracos e impotentes.
Muitas vezes experimentam dúvidas sobre si próprio, uma insatisfação interna, maus sentimentos como medo, raiva, agressividade, ganância e ódio.
Crianças e jovens que todos os dias vivem uma realidade difícil, muitas vezes são também analfabetos sociais. Não sabem bem interpretar mímica e gestos do outro, visto que eles próprios têm experimentado pouco de bom e, portanto, não podem acreditar no bem no mundo. A sua perspetiva do mundo é fortemente danificada.

No nosso projeto, tais crianças hão-de reconhecer quanto é preciosa cada uma delas!
Eis uma outra meta importante do nosso projeto: o fortalecimento da autoestima de cada um ser humano.

É um processo duradouro até que as crianças sejam capazes de verem a si mesmo como “mestres do eu próprio” e do próprio futuro. Esse caminho precisa de muita assistência.

Uma outra meta é a experiência da própria competência e força na sociedade de cada uma criança e – naturalmente – de cada uma mulher envolvida. Para esse fim é importantíssimo desenvolver orgulho da própria nacionalidade, e do próprio país, para se poder identificar com ele.

Estamos conscientes que o caminho de cada uma pessoa envolvida no projeto não é sempre fácil.

Se necessário haverá assistência terapêutica para crianças singulares, tal como exercícios de ergoterapia para uma perceção melhorada do corpo ou uma motricidade manual mais fina, sob a forma de instruções facilmente integráveis no quotidiano das educadoras.

Mulheres (como por exemplo as viúvas da SIDA) que por causa da sua situação particular precisam urgentemente de um trabalho obterão uma instrução de cuidadora infantil e terão assim a possibilidade de trabalhar nesse lugar.
Para essas mulheres significa ter a possibilidade de garantir a própria existência através do emprego como babá. Além disso, uma tal constelação tem a vantagem que o conhecimento cultural e social possa ser passado das “mães” aos filhos.

A médio prazo é previsto garantir a sustentabilidade do projeto através da autonomia financeira. Palavra-chave: “ajuda à auto-ajuda”.

Para proporcionar às crianças um bom princípio na vida adulta, será oferecida além do ensino escolar – que, no caso ideal, leva à aptidão para aceder ao ensino superior – também uma educação profissional que se orienta pela procura social e económica.

Cada criança vivente na nossa casa deverá orgulhar-se das próprias raízes, do próprio património cultural, da própria cultura e do seu país maravilhoso, o Moçambique.

Deverá perceber-se a si próprio como participante ativo da humanidade e querer fazer uma contribuição para o nosso mundo.
Para este projeto, a educação eco-sensitiva forma uma parte importante do nosso conceito da sustentabilidade.

Cada uma criança tem direito a uma infância protegida, amorosa e cuidada.
Com o nosso projeto queremos tentar dar um pequeno contributo para a concretização desta ideia.

Se a uma pessoa jovem conseguimos oferecer um teto sobre a cabeça, um lugar de repouso seguro e protegido, se conseguimos fazer-lhe sentir-se amada e aceite sem preconceitos e fazê-la estudar para depois encontrar o seu lugar na sociedade, então teremos criado algo de bem. É isto próprio o nosso objetivo – cada uma vida humana é preciosa.

Uma criança feliz torna-se um adulto contente e orgulhoso que toma a sua vida nas próprias mãos, segue o próprio caminho e faz o bem.

O saber é a chave e a instrução é o acesso a todo esse saber que o homem já tem adquirido durante a história da evolução humana que tem a sua origem na África… assim para a nossa Associação Terra Varietas tem toda a lógica querer ajudar no “berço da humanidade” aqueles que estão a passar mal.

Quem está contente consigo mesmo, quem sabe de todos os seus pontos fortes, mas fracos também, quem ama a si próprio, pode e vai fazer o bem. Um homem de tranquilidade interior não liga a inveja, cobiça ou odio, nem começa guerras.

Oferecer às crianças amor e um lugar seguro significa apoiar a humanidade na sua procura da paz.

Kommentar verfassen

Trage deine Daten unten ein oder klicke ein Icon um dich einzuloggen:

WordPress.com-Logo

Du kommentierst mit Deinem WordPress.com-Konto. Abmelden / Ändern )

Twitter-Bild

Du kommentierst mit Deinem Twitter-Konto. Abmelden / Ändern )

Facebook-Foto

Du kommentierst mit Deinem Facebook-Konto. Abmelden / Ändern )

Google+ Foto

Du kommentierst mit Deinem Google+-Konto. Abmelden / Ändern )

Verbinde mit %s